CAUSAS DA EVASÃO

Os estudos sobre a evasão apontam para causas multivariadas com origens internas e externas que se entrecruzam e se inter-relacionam, refletindo a grande complexidade deste fenômeno.

O estudo de MARTINS (2007), por exemplo, mostra que as mensalidades elevadas, dificuldades financeiras, falta de alternativas de financiamento e uma nova opção de vida foram os fatores que mais influíram na evasão observada.

Outro estudo, realizado por DIAS (2009), mostra que o erro na escolha do curso foi o fator que mais influiu para que os alunos abandonassem a Faculdade.

RODRIGUES (2011) aponta para uma conjugação de fatores causadores da evasão compreendendo as dificuldades financeiras e adaptação ao ambiente universitário, falta de compatibilidade de horário entre estudos e trabalho e alguns outros.

SILVEIRA e GIL (2011) mediram a frequência do que chamaram de aspectos motivadores para o abandono do curso e constataram que 20% evadem para mudar de curso, 17% saem por causa das mensalidades elevadas, 13% por razões de família, 11% por mudança de trabalho, 10% por desemprego, 6% por mudança de residência, 3% por dificuldades de transporte e o restante por diversas outras causas. O estudo também mostrou que 56% dos alunos evadem motivados por causas intrínsecas à Instituição de Ensino, fatores estes que ela pode controlar.

PRIM (2013) observou em seu estudo que a reprovação e a impossibilidade de cursar disciplinas em regimes de oferta diferentes dos convencionais foi o fator que mais influiu na decisão de sair do aluno, sendo responsável por 40% da evasão ocorrida e outros 10% por problemas financeiros.

Para COSTA (2012), não há uma razão única, más uma conjunção de fatores. Mesmo quando o fator financeiro se mostra evidente, sobretudo no discurso do aluno, há outros motivos a ele associados.

O estudo de BARBOSA (2016) aponta para questões vocacionais e dificuldades na aprendizagem.

Diversos estudos revelam que a qualidade das instalações físicas, a atuação do corpo docente, queda na reputação da Instituição, perda de confiança na Instituição e a falta de confiança no trabalho pedagógico são fatores que afastam alunos.

Alguns estudos revelam uma certa tendência dos gestores de colocar a questão financeira à frente dos demais fatores, mas isso nem sempre reflete a realidade. Por exemplo, quando o aluno e sua família consideram a Instituição ou o curso importante, tanto ele como sua família não medem esforços para a continuidade dos estudos.

Por todos estes aspectos e por vários outros que não foram citados, não se deve olhar para a evasão como algo óbvio e de fácil compreensão e, principalmente, de simples identificação. Trata-se de um fenômeno complexo, com causas multivariadas, algumas controláveis outras não, que incidem em diferentes proporções e distintas combinações em cada contexto.  Por isso, as soluções simples, derivadas de um olhar reducionista, não resolvem a evasão, podendo, inclusive, acentuá-la.

 

BARBOSA, E. T, NASCIMENTO, R. F., AZEVEDO FILHO, A. C., BIAVATTI, B. T. Fatores Determinantes da Evasão no Curso de Ciências Contábeis de uma Instituição Pública de Ensino Superior. XIII Congresso de Iniciação Científica em Contabilidade. USP, 2016. Disponível em http://www.congressousp.fipecafi.org/anais/artigos162016/282.pdf. Consulta em 17/05/2017.

COSTA, Rainer M.  Evasão no Ensino Superior Privado – Como Podemos Tentar Evita-La? ABMESeduca.com, 2012. Disponível em  http://blog.abmes.org.br/?p=3411. Consulta em 17/05/2017.

DIAS, Ellen C. M., ett. All.  Evasão No Ensino Superior: Estudo dos Fatores Causadores da Evasão no Curso de Ciências Contábeis da Universidade  Estadual de Montes Claros. Minas Gerais, 2009.  Disponível em  http://www.congressousp.fipecafi.org/anais/artigos102010/419.pdf. Consulta em 17/05/2017

MARTINS, Cleidis Beatriz Nogueira. Evasão de Alunos nos Cursos de Graduação em uma Instituição de Ensino Superior.  Dissertação de Mestrado, Fundação Pedro Leopoldo, 2014.  Disponível em http://www.fpl.edu.br/2013/media/pdfs/mestrado/dissertacoes_2007/dissertacao_cleidis_beatriz_nogueira_martins_2007.pdf. Consulta em 17/05/2017.

PRIM, Alexandre Luis e FÁVERO, Jéfferson Deleon.  Motivos da Evasão Escolar nos Cursos de Ensino Superior de uma Faculdade na Cidade de Blumenau. Blumenal, E-Tech: Tecnologias para Competitividade Industrial, Florianópolis, n. Especial Educação, p. 53-72, 2013/2. Disponível em http://revista.ctai.senai.br/index.php/edicao01/article/download/382/325. Consula em 17/05/2017

RODRIGUES, Alexandre.  Fatores de Permanência e Evasão de Estudantes do Ensino Superior Privado Brasileiro. PUC-SP, 2011. Disponível em https://revistas.pucsp.br/index.php/caadm/article/view/9009. Consulta em 17/05/2017.

SILVEIRA, Carla M. da, GIL, Sérgio M. P. Fatores Influentes na Evasão dos Alunos do Curso de Administração da Universidade Luterana do Brasil – Campus Guaíba. Guaíba, 2011.  Disponível em  http://guaiba.ulbra.br/seminario/eventos/2011/artigos/administracao/seminario/887.pdf. Consulta em 12/07/2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *